Notícias

Segurança

Data:5/4/2011 - Hora:10:29


Secretário debate segurança com população de Colíder

Angela Fogaça
Assessoria de Comunicação
 

A população lotou o plenário da Câmara Municipal e foi incisiva nas cobranças ao secretário de Estado de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, na audiência pública realizada nesta segunda-feira, 04 de abril, em Colíder. Autoridades como o prefeito Celso Paulo Banazeski, o deputado Nilson Leitão, vereadores, secretários municipais, Ministério Público e entidades organizadas debateram por mais de três horas as deficiências na segurança pública em Colíder.
Na pauta de reivindicações, o ponto prioritário é um aumento no efetivo tanto da Polícia Militar quanto da Polícia Civil. A PM atua com 11 policiais, sendo que destes tem ainda os que prestam serviço no fórum. A polícia civil conta com uma escrivã, o delegado e três agentes. Para uma população de 35 mil habitantes, em crescimento emergente, não é nem de longe o suficiente.
O secretário colocou que está sendo formada uma turma para Polícia Militar em Alta Floresta, da qual deverão ser destinados alguns agentes para Colíder. Não detalhou o número exato de policiais. Como algumas pessoas presentes, entre elas a promotora Helen Ulian Kuric, cobraram uma ação mais imediata, ele afirmou que vai estudar o sistema de rodízio com alguns municípios, enquanto Colíder não recebe esse número maior de efetivo.
O prefeito Celso Banazeski acredita que foi um passo importante na busca de soluções. “Ficou marcado com o secretário uma nova reunião para daqui a 30 dias, com os representantes da nossa sociedade, para informar quais foram as soluções encontradas para o problema mais emergencial que é o efetivo das polícias”, explicou o prefeito.
Segundo ele, Colíder vem recebendo um crescimento acelerado e que vai se intensificar agora com a implantação da hidrelétrica e da conclusão da BR-163 até o Pará. “E precisamos nos antecipar aos problemas e tenho certeza que juntos vamos encontrar a solução”, afirmou.
Para o secretário Diógenes Curado Filho, não basta diminuir os índices de criminalidade. “A população precisa estar segura e isso não está acontecendo. Falta mais policiais, mais presença policial. O contingente é pequeno e precisamos colocar mais policiais. Mas só poderemos resolver essa questão a médio prazo, em setembro e outubro quando estaremos recebendo os policiais que estão em formação. Mas já conversei com o comandante da PM e vamos fazer um trabalho com policiais de outras unidades, em sistema de rodízio”, garantiu.



Conseg's de MT

Links
 © 2010 - 2019 - Conseg Colider - Todos os direitos reservados
 Desenvolvimento Dolci Tecnologia